Blog

13/01/2022

Relações humanas no trabalho: qual é a sua importância?

Quem nunca esteva cheio de problemas e acabou tendo um dia ruim de trabalho por conta disso, que atire a primeira pedra, não é mesmo? Em situações como essa é bem comum que os sentimentos se confundam e causem situações desagradáveis com os colegas de trabalho. Esse é um grande desafio a lidar nos ambientes profissionais e, por isso, as relações humanas no trabalho são essenciais. 

O que são relações humanas no trabalho?

Como o próprio nome já indica, as relações humanas ocorrem na troca entre uma pessoa e outra, na interação que elas têm ao conversar sobre determinado assunto e, claro, ao trabalharem juntas. 

A prática dessas relações no ambiente profissional envolve, então, uma série de fatores que podem ser desenvolvidos pela empresa para que ela ocorra da melhor forma possível para todos os lados envolvidos. Como qualquer relação da vida pessoal, ela trata de mecanismos para um bom convívio entre as pessoas. 

Você provavelmente já deve ter ouvido falar que o Homem é um ser social. Essa é uma teoria do filósofo grego Aristóteles, que aponta que todo ser humano é social porque depende do convívio com outro ser da mesma espécie. 

Talvez isso pareça poético demais, mas as relações humanas no trabalho têm relação direta com a teoria, afinal, elas tratam de proporcionar um ambiente saudável para os funcionários, desenvolvendo relações de respeito entre eles para que, assim, sintam-se confortáveis e, consequentemente, sejam mais produtivos. 

Em uma empresa, seja ela de pequeno, médio, ou grande porte, ninguém faz nada sozinho, não é mesmo? Então, essa é a lógica, os funcionários são sociáveis e precisam de relações humanas uns com os outros para que suas atividades sejam mais efetivas.

A importância dessas relações

Lembra do cenário que usamos como exemplo no início do texto? Então, é muito comum que situações desagradáveis causem estresse e resultem em desmotivação e improdutividade. Em um ambiente de trabalho onde as relações humanas não são saudáveis, o princípio é o mesmo. A falta de sintonia e respeito entre as equipes podem causar episódios desagradáveis que afetarão o rendimento desses funcionários. 

Em casos mais graves, ambientes de trabalho desrespeitosos podem ocasionar demissões e problemas mais sérios para os gestores. Por isso, a importância de estar atento ao assunto. 

Empresas que entendem e valorizam a importância das relações humanas no trabalho, tendem a criar um clima favorável de compreensão, respeito e empatia entre os colaboradores. Isso faz com que os funcionários se sintam reconhecidos, motivados e, consequentemente, dispostos a fazer com que o negócio cresça cada vez mais. 

Como comentamos, desenvolver ações para promover relações humanas no trabalho é essencial para qualquer empresa, mas, em casos de negócios de grande porte esse cuidado deve ser redobrado. Casos como o do grupo Randon, patrocinador deste artigo, são bons exemplos da importância dessas ações, afinal, cada empresa da companhia está inserida em um setor diferente, tendo visões e missões distintas, além de lidarem com funcionários e clientes com perfis também muito diferentes. Porém, todas fazem parte de um grande grupo, ou seja, precisam estar conectadas em seus princípios e valores. 

Atualmente, são mais de 14 mil colaboradores, distribuídos em 28 unidades industriais e, para que todos sintam-se integrados, motivados e sobretudo felizes, o grupo promove atividades de valorização à diversidade, de incentivo à planos de carreira e demais interações que demonstrem ao funcionário a sua importância para a equipe.

Os riscos de não desenvolver relações humanas no trabalho

É importante ter em mente que a responsabilidade de estabelecer essas relações humanas no trabalho não é apenas dos funcionários, mas também dos responsáveis pela gestão do negócio em parceria com o setor de Recursos Humanos. 

Como comentamos até aqui, essas ações são essenciais para criar um ambiente de trabalho saudável e motivador para os colaboradores. Situações desagradáveis e o acúmulo de conflitos entre os funcionários podem ser o estopim para uma crise de maiores proporções, com colaboradores estressados e pouco interessados em fazer suas atividades. Muito menos em auxiliar a empresa a crescer. 

Além disso, ambientes com essas características desagradáveis podem resultar em pedidos de demissão, processos trabalhistas e, até mesmo, num mau relacionamento com os clientes do negócio.

Como melhorar as relações humanas na sua empresa

Alguns mecanismos que podem ajudar a sua empresa na busca por melhores relações humanas são:

  •  Criar planos de carreira consolidados;
  • Trabalhar em ações de investimento na inteligência emocional;
  • Promover celebrações e momentos de incentivo à convivência fora da rotina de trabalho;
  • Envolver os funcionários em todos os projetos possíveis, solicitando sugestões e estando aberto a suas ideias, para que se sintam valorizados e engajados com a empresa;
  • Elaborar um sistema de feedback, principalmente utilizando a técnica 360º na qual todos têm autonomia para dar e receber opiniões a respeito do trabalho de forma transparente e respeitosa;
  • Estabelecer mecanismos de comunicação efetiva;
  • Promover campanhas de conscientização sobre a importância do respeito às diversidades.

No blog da ARH Serrana temos diversos artigos sobre cada um desses assuntos que podem auxiliar na construção desses mecanismos para melhorar as relações humanas da sua empresa.

Além disso, vale destacar que é essencial que a sua equipe compreenda que essas ações de respeito e bom convívio com os colegas de trabalho são fundamentais e devem ser seguidas pelo óbvio: é o certo a se fazer. Ou seja, não porque têm medo de possíveis punições caso não as cumpram. O medo não estabelecerá boas relações humanas no trabalho, muito pelo contrário.  

Para começar a colocar essas ações em prática é interessante que, antes de qualquer coisa, você escute o que os seus funcionários têm a dizer sobre o ambiente de trabalho. Isso pode ser feito por meio de pesquisas de clima organizacional para que o colaborador se sinta acolhido e possa falar abertamente sobre como ele tem se sentido na empresa. Na ARH Serrana temos algumas pesquisas que podem te ajudar a dar esse primeiro passo.

Compartilhe: