Notícias

14/06/2019

Referências Inspiradoras

Estratégias de benchmarking promovem conhecimento a partir de boas práticas de gestão

Sabe aquela vontade que todos nós temos de, vez em quando, dar uma espiadinha na grama do vizinho? Pois é. O mundo dos negócios se apropriou disso de uma maneira muito sadia e eficaz, sem conotações invejosas ou algo do tipo. De alguns anos para cá, empresas e organizações que estão na busca incessante pela excelência passaram a compartilhar expertise, trocar experiências e conhecimentos e dividir vivências e aprendizados. E com o tempo aquelas espiadinhas furtivas foram substituídas à contemplação e à inspiração, dando origem ao benchmarking, estratégia essa que ganhou o universo dos Recursos Humanos e de Gestão de Pessoas de maneira extremamente relevante.

Afinal, como se desenvolver se não tivermos referência, parâmetros ou padrões de comparação? O benchmarking chega para mostrar que a grama do vizinho até pode ser mais verde, mas que o vizinho está disposto a lhe ensinar qual o segredo para isso. Em tradução literal, benchmarking, do inglês, significa ‘referência’. É uma análise aprofundada das melhores práticas usadas por empresas de diferentes setores e por indústrias de todos os tamanhos, para analisar como seus produtos, seus processos logísticos, de produção e de gestão, por exemplo, estão desempenhando em relação aos concorrentes. Não se trata apenas de ver, conhecer e imitar o que deu certo com o seu concorrente, por exemplo, mas da capacidade em enxergar as melhores práticas e adequá-las às peculiaridades de sua companhia. Nesta tarefa de monitoramento do mercado, entram em jogo a análise, interpretação, avaliação e mensuração das informações coletadas. Para criar uma verdadeira inteligência de mercado é preciso entender o que os dados significam e como podem beneficiar a sua empresa. Em resumo, o benchmarking encoraja profissionais a pensarem além de suas limitações, a buscarem fatores-chaves que aumentem exponencialmente a competitividade do seu negócio.

Benchmarking “na veia”!

Agora que você já está convencido de que o benchmarking é uma prática assertiva entre organizações, que tal participar ativamente desse processo vivenciando mudanças disruptivas e novos paradigmas? A Missão Empresarial 2019 da ARH Serrana oferece a oportunidade de vivenciar práticas e culturas de empresas e instituições que utilizam conceitos contemporâneos de gestão, com foco direcionado à inovação e à tecnologia. O próximo destino é Belo Horizonte, em Minas Gerais, de 18 a 21 de agosto. “A proposta deste ano é oportunizar experiências aos participantes em segmentos diversificados. Assim, visitaremos startups, indústrias, instituições de ensino e serviços. Belo Horizonte foi considerada o primeiro “Vale do Silício” brasileiro em virtude da instalação de um campus do Google por lá. A região tem forte atuação inovadora”, adianta Patrícia Eloisa Rech, vice-presidente de Desenvolvimento da ARH Serrana. Entre as organizações a serem visitadas estão Startup VG Resíduos, Fundação Dom Cabral, Impact Hub, P7 Criativo, Arcor Alimentos e Rhumo.

Tanto para associados como para público externo, a Missão Empresarial apresenta os modelos mais bem-sucedidos de benchmarking, entre eles o de cooperação. É quando empresas estabelecem uma parceria, compartilhando informações de seus processos, e uma empresa “modelo” abre as portas de alguns processos para o aprendizado de outra. Isso pode ocorrer quando duas companhias têm distintos pontos de excelência ou quando uma delas permite o conhecimento de outra por razão de prestígio, notoriedade. A Missão Empresarial ARH Serrana é voltada a gerentes de áreas, líderes, diretores e a todos os profissionais interessados, independente da sua área de atuação. “É uma oportunidade a todos os profissionais que busquem novas formas e práticas para conduzir seus processos. Trata-se de uma imersão intensa e cheia de modelos, depoimentos, demonstrações e explicações sobre como empresas referencias em seus segmentos estão atuando e projetando seu futuro”, destaca Patrícia.

  • Oportunidade de conhecer e analisar métodos e estratégias inovadoras visando buscar inspiração para a excelência de seu negócio através de ações de compartilhamento, criação de novos conhecimentos e aprendizado coletivo. Eis um dos propósitos da Missão Empresarial 2019!
  • Mudanças organizacionais pedem novas formas de gestão. A Missão empresarial mostra cases de referência internacional que proporcionam reflexões e análises sobre os processos na busca de desenvolvimento contínuo e melhores resultados
  • O futuro do trabalho exige novas habilidades, entre elas o uso do capital intelectual para gerar resultados. Por meio da Missão Empresarial é possível conhecer melhores e/ou diferentes práticas de gestão, adaptando o que está em andamento em outras empresas em termos de aprimoramento
  • Networking com excelência está entre os principais ganhos com a Missão Empresarial. O mundo hoje é colaborativo, interdependente, exige que as organizações encontrem novas maneiras de gerir equipes cada vez mais multidisciplinares, que construa equipes mais inovadoras e criativas. Por isso a importância da criação de uma nova rede de contato com profissionais de diversas empresas com interesses em comum
  • Conhecer e comparar processos de trabalho de empresas de diferentes segmentos é outra vantagem da Missão Empresarial. Este ano o foco está voltado a empresas que trabalham com inovação e tecnologia

Vale lembrar: a comparação é algo natural, e nesse sentido o benchmarking traz muitas vantagens:

  • Melhora o conhecimento que a organização tem de si mesma
  • Aprimora processos e práticas empresariais para chegar o mais próximo possível da “perfeição”
  • Motiva as equipes para alcançar objetivos realizáveis, já atingidos por outras empresas
  • Ganha maior conhecimento do mercado
  • Aprende com os campeões
  • Busca redução de custos, aumento na produtividade e ampliação na margem de lucro, etc Para crescer e desenvolver, é preciso saber como nos posicionamos em relação aos outros. Atente!
  • Deve-se tomar cuidado para adequar as metodologias e práticas observadas ao contexto da empresa. Somente transpor (copiar) sistemas, pura e simplesmente, com certeza conduzirá a empresa a resultados nulos
  • Benchmarking interno possui campo de visão limitado
  • Um eventual excesso de foco na concorrência pode fazer a empresa perder sua própria identidade. Deve-se ter, portanto, o cuidado de adaptar o que for melhor, sem perder suas características mais marcantes

Quem vai pela primeira vez!

“É a primeira vez que participarei da Missão Empresarial da ARH Serrana. O novo formato de agenda viabilizou muito a minha inscrição, pois de modo dinâmico permitirá conhecer a gestão de algumas empresas numa região reconhecida pela inovação que traz em sua cultura políticas e processos. Entendo que serão três dias intensos, de grande aprendizado e diversas oportunidades oriundas deste benchmarking, até porque, acredito que cada vez mais as empresas devam seguir compartilhando seus conhecimentos, experiências, acertos e erros já trilhados. Isto engrandece e fortalece a economia como um todo. Nossa região, de modo geral, ainda está engatinhando no trabalho voltado para inovação, uso das tecnologias modernas e parceria com startups, e nisto vejo a importância de acompanhar as boas práticas existentes e viabilizar a implantação do que fizer sentido na empresa, bem como de disseminar isso por aqui. ” - Vanderlei Fantin, gerente de Recursos Humanos na SIM Rede de Postos Ltda

“Estou em um novo momento profissional e sinto a necessidade de conhecer outras realidades, de ver, ouvir e ter novas ideias, conhecer outras práticas profissionais. Além disso, por ser voluntária da ARH Serrana desde março de 2018 e por estar mais próxima da Associação, bem como também de outros associados e voluntários, me sinto ainda mais motivada a participar dos eventos que são promovidos pela Associação, que oferece ótimas oportunidades de negócios e conhecimentos. Tenho uma expectativa muito positiva e me sinto muito motivada a participar da Missão por ser uma experiência ímpar para a troca e aquisição de conhecimentos, e pelo contato com outras pessoas e realidades. Acredito que só o fato de sairmos do ambiente que já estamos acostumados a conviver nos faz crescer e aprender muito. Quando saímos para conhecer as melhores práticas de Gestão, logicamente nos tornamos melhores gestores, colaboradores, mas além disso, nos tornamos melhores pessoas e isso é o que realmente toda a experiência da Missão tem a contribuir. ” - Aline Luisiane Camboim Cantarelli, Psicóloga.

Quem já foi!

Saiba mais AQUI

Compartilhe: