Notícias

17/12/2019

Podcast: a mania que chegou ao mundo corporativo

Não precisou o Fantástico, da Rede Globo, oferecer aos seus milhares de espectadores semanais a possibilidade de escutar reportagens via podcast para esse recurso virar mania nacional. Antes mesmo que um dos programas de maior audiência da TV consolidasse esse tipo de mídia como tendência, muitos brasileiros já estavam com seus fones de ouvido ligados nessa plataforma, que ultimamente ganhou o mundo corporativo como alternativa de comunicação.

Levantamento da Blubrry, comunidade e diretório de podcasts, mostra que em 2018 o Brasil foi o segundo país a baixar programas desse tipo. Isso que há ainda muito espaço para crescer: de acordo com uma pesquisa do Ibope, apenas 40% dos 120 milhões de internautas brasileiros já escutaram um podcast.

De experimentos universitários a programas amadores, os podcasts foram ganhando status até chegar a grandes empresas, que além de produzir conteúdos a seus clientes, começam a criar programas dedicados ao público interno. E as vantagens do podcast no mundo corporativo são muitas, entre elas a excelente relação custo x benefício, a flexibilidade (é possível utilizar podcast para as mais diferentes finalidades), marketing B2B e B2C em uma só ferramenta, engajamento do ouvinte e ampliação da presença online.

Reportagem recente da Revista Exame traz cases como o da Nielsen Brasil, especializada em pesquisa de mercado, que decidiu criar os próprios podcasts: um aberto para o público e outro fechado para sua equipe interna. A empresa optou por essa plataforma porque gera uma quantidade muito grande de conteúdo sobre consumo online e offline no país, mas as pessoas não têm tempo para ler tudo o que é produzido.

O podcast aberto da Nielsen  Brasil foi lançado em agosto e traz tendências de consumo. Com duração de 15 a 25 minutos, os episódios vão dar referências de materiais complementares para leitura, que ficam disponíveis no site. A Nielsen também pretende fazer podcasts mais curtos para compartilhar notícias sobre eventos ou novidades de outras áreas. Além de ser voltado para os clientes, esse conteúdo deverá ser útil para a comunicação interna, pois ajudará as equipes a ficarem informadas sobre o que acontece dentro da Nielsen.

Saiba +

  • O podcast é uma forma de transmissão de arquivos multimídia na Internet criados pelos próprios usuários. Nestes arquivos, as pessoas disponibilizam listas e seleções de músicas ou simplesmente falam e expõem suas opiniões sobre os mais diversos assuntos, de política ao capítulo da novela.
  • Há três principais meios de ouvir um podcast: acessando o site onde o arquivo está disponível; fazer download do podcast para o computador ou smartphone, podendo assim ouvir o seu conteúdo mesmo offline; ou através da instalação de um agregador de podcasts, um software que organiza e comunica quando houver atualizações nos podcasts que a pessoa acompanha.
  • O grande atrativo dessa forma de comunicação que, na essência, lembra um programa de rádio, é o fato de ela poder ser consumida de qualquer lugar: com um smartphone a postos, as pessoas ouvem podcasts no carro, no metrô ou na academia.
  • Para as organizações, essa flexibilidade pode ser uma oportunidade para estimular os profissionais a se atualizarem sobre as melhores práticas do mercado e sobre as novidades da própria companhia. O podcast também auxilia no processo de integração de novos funcionários, pois eles podem baixar os episódios.
  • Um dos pontos positivos dessa mídia é seu baixo custo de produção, principalmente em comparação aos vídeos. Isso ajuda a convencer a alta liderança a colocar programas desse tipo no ar.
  • Outra vantagem é suprir a necessidade por informação rápida, principalmente diante da grande maioria do público mais jovem e tecnológico, que está perdendo o hábito da leitura.

Compartilhe: